Projeto Escultórias

  • Projeto Escultórias
  • Projeto Escultórias
  • Projeto Escultórias
  • Projeto Escultórias
  • Projeto Escultórias
  • Projeto Escultórias
  • Projeto Escultórias
  • Projeto Escultórias
  • Projeto Escultórias
  • Projeto Escultórias
  • Projeto Escultórias

Uma nova visão sobre a produção e a observação da arte

Provocar nas pessoas o prazer de observar e fazer arte, valorizar o imaginário popular e sua criatividade, aguçar os sentidos e proporcionar diferentes formas de leitura e escrita no contexto das artes.

Todas as essas ações são possíveis através de um único projeto, que reúne escultura, a arte de criar histórias e o público, o Escultórias.

Coordenado pelo escultor Leandro Gabriel e a contadora de histórias Sandra Lane, o objetivo do projeto é promover a inclusão social, artística e cultural da comunidade, por meio de um contato maior com escultura e a criação de histórias. Outro objetivo é desmistificar a figura do artista/escultor, ao propor uma conversa informal dele com o público. Escultórias valoriza, ainda, a criatividade, o incentivo à leitura e a criação literária.

COMO FUNCIONA

Durante duas semanas, o Projeto Escultórias oferece uma oficina literária/plástica com duração de 4 horas, um bate-papo com o escultor e uma exposição com esculturas feitas com ferro em estado de sucata. Cada oficina atende até 30 participantes com idades a partir de 10 anos.

O projeto transforma os espaços em que ocorre em grandes galerias de arte, por meio da exposição de esculturas feitas de resíduos industriais e ferro em estado de sucata. A autoria das esculturas é do artista Leandro Gabriel.

Os interessados se inscrevem para participar de uma oficina de criação literária/plástica e trocam ideias com o escultor. As obras, elaboradas com materiais reutilizáveis, favoreceram reflexões para a conscientização de que também somos parte do meio-ambiente, colocando a arte e a cultura a serviço da melhoria da qualidade de vida das pessoas.

Nas oficinas, a maior parte dos trabalhos é desenvolvida em grupos, e também há uma atenção especial para a interpretação pessoal despertada ao se observar obras de arte. Os participantes trabalham os olhares culturais e artísticos, por meio de expressões literárias e plásticas, como: haicais, histórias em quadrinhos, frases enigmáticas, desenhos, colagens, pinturas, dança, contação de histórias, camisetas, cartões, teatro de sombras. Essas são algumas das possibilidades de releitura da obra do artista Leandro Gabriel.

Ao final das oficinas, é montada a exposição do Escultórias, no espaço de realização do projeto.

Após conversa informal, algumas silhuetas das esculturas expostas são transformadas em bonecos de sombras, e, em seguida, empregadas em atividade de contação de histórias com Sandra Lane. Os participantes são induzidos a ouvir os sons provenientes do ambiente e de seu próprio corpo. Logo depois, recebem a orientação para se imaginarem em outro espaço, onde se encontram com uma das esculturas. Visitando novamente a exposição, os participantes respondem a um roteiro enquanto interagem com uma das esculturas de livre escolha, sendo levados a construir diferentes significados sobre a obra por meio de suas experimentações.

Os participantes são estimulados a criar um diálogo entre as esculturas, estabelecendo criativamente conexões e relações entre passado e presente dentro de um contexto social e cultural. Essa produção, que é literária, passa por uma seleção dos organizadores do projeto, e as escolhidas podem fazer parte de um livro, integrar a Exposição Escultórias e/ou fazer parte do repertório do Grupo Escultórias Contadores de Histórias.

Navegue também pelas serras

Promotoria

Apoio Técnico:

GGN

Apoiadores Financeiros:

CNPQ  Finep  Fapemig

Parceiros:

INCT Acqua  Codap  Cedecap

Uma realização:

Instituto Quadrilátero  Geopark Quadrilátero Ferrífero

Produção:

Orange Editorial

Curadoria Digital: Helio Martins

Textos: Thais Pacheco

Imagens: Bruno Senna, Helio Martins - Raw Filmes

Interpretação da paisagem: Doutora Jeanne Cristina Menezes Crespo

Ilustrações: Leandro Moraes - Estúdio Caraminholas

Música: Sergio Pererê

Coordenação Geral: Renato Ciminelli - Presidente do Instituto Quadrilátero / Geopark