O Parque da Serra do Curral

  • O Parque da Serra do Curral
  • O Parque da Serra do Curral
  • O Parque da Serra do Curral
  • O Parque da Serra do Curral
  • O Parque da Serra do Curral
  • O Parque da Serra do Curral
  • O Parque da Serra do Curral
  • O Parque da Serra do Curral

O Parque da Serra do Curral

Espaço para contemplação, contato com a natureza e prática de atividade física. Com a função primeira de proteger a Serra do Curral, patrimônio nacional tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e símbolo da Capital, o parque oferece aos visitantes uma vista privilegiada da Região Metropolitana da Capital Mineira por meio de uma caminhada na crista da montanha.

Localização

  • Localizado em uma área aproximada de 400 mil metros quadrados, na Avenida José do Patrocínio Pontes, atrás do Instituto Hilton Rocha, o Parque possui 10 mirantes distribuídos por seus quatro mil metros de extensão de onde o visitante pode identificar pontos turísticos da Cidade e aspectos naturais de seu entorno, como a Lagoa da Pampulha, o Parque Municipal Américo Renné Giannetti, a Avenida Afonso Pena, o Estádio Mineirão, o Museu de História Natural e o Jardim Botânico da UFMG, o Pico do Itabirito, a Serra da Piedade, o Morro do Pires, o Morro do Elefante, o Parque Estadual da Serra do Rola-Moça, entre outros.

Flora

  • Apresenta formação típica do conjunto que compõe o Quadrilátero Ferrífero e está situado em uma região de transição entre a Mata Atlântica e o Cerrado. Sua cobertura vegetal é representada pelos campos rupestres, que ocorrem nas áreas rochosas da crista da serra, e, principalmente, pelas fisionomias típicas do Cerrado, como o campo limpo, o campo sujo e campo cerrado, que se sucedem gradativamente da crista até a base da serra. A Mata Atlântica é mais expressiva em áreas adjacentes ao Parque, como o Parque das Mangabeiras e a Mata do Jambreiro, constituindo assim um importante corredor ecológico de vegetação preservada.

Fauna

  • A fauna do Parque é também bastante diversificada e a avifauna é a mais representativa. Nele, foram identificadas mais de 125 espécies de aves: algumas endêmicas do Cerrado, como a campainha-azul, e outras comuns em regiões de montanhas, como águia-chilena, também encontrada na Cordilheira dos Andes. Carrapateiro, coruja-da-igreja, chorozinho-de-chapéu-preto e choca-da-mata são outras espécies encontradas. Em janeiro de 2012, o falcão-cauré (Falco rufigularis), nunca antes registrado em Belo Horizonte, foi identificado no Parque por um grupo de observadores de aves durante uma visita técnica.

Serviço

  • Funciona das 8 às 17h, de terça a domingo, podendo este ser alterado ou suspenso devido a condições desfavoráveis, como tempestade, baixa visibilidade, ventos fortes, raios, risco de incêndios e deslizamentos, ou se tiver sua capacidade máxima atingida (700 pessoas por dia no Parque, sendo metade de manhã e metade à tarde, e 60 pessoas na trilha, 30 de manhã e 30 à tarde). A entrada é gratuita.

  • Endereço:
    Praça Estado de Israel
    Avenida José do Patrocínio Pontes, 1.951, bairro Mangabeiras.
    Informações: (31) 3277-8120

Navegue também pelas serras

Promotoria

Apoio Técnico:

GGN

Apoiadores Financeiros:

CNPQ  Finep  Fapemig

Parceiros:

INCT Acqua  Codap  Cedecap

Uma realização:

Instituto Quadrilátero  Geopark Quadrilátero Ferrífero

Produção:

Orange Editorial

Curadoria Digital: Helio Martins

Textos: Thais Pacheco

Imagens: Bruno Senna, Helio Martins - Raw Filmes

Interpretação da paisagem: Doutora Jeanne Cristina Menezes Crespo

Ilustrações: Leandro Moraes - Estúdio Caraminholas

Música: Sergio Pererê

Coordenação Geral: Renato Ciminelli - Presidente do Instituto Quadrilátero / Geopark